After climbing a very high mountain, we discover that there are many other mountains to climb

Nelson Mandela

You are here

EH Lagunak (pt)

Debate sobre «repressão, cadeia e antifascismo» em Igorre

ASEH-Lisboa - Wed, 05/23/2018 - 22:34
O Movimento pró-Amnistia e contra a Repressão (MpA) propõe a realização de um debate, no dia 25 de Maio, sobre «repressão, cadeia e antifascismo». A iniciativa será acolhida pelo Kiñu Gaztetxea, em Igorre (Arratia, Bizkaia), e tem início às 20h30.

Participam na discussão Ion Iurrebaso Atutxa (ex-preso político basco), Pablo Hasél (rapper comunista catalão) e Carlos Fernández, Pote, da Salhaketa.

Ao debate segue-se um concerto de Pablo Hasél, com início previsto para as 22h30. A entrada custa 4 euros. Ez gelditu etxean partidua ikusten! Etorri!

Persiste a violência contra dirigentes sociais na Colômbia

ASEH-Lisboa - Wed, 05/23/2018 - 22:33
O relatório «Todos os nomes, Todos os rostos», elaborado por várias organizações, revela que foram assassinados 283 defensores dos direitos humanos e dirigentes sociais desde a assinatura do acordo de paz.

As populações que constituíram um alvo mais frequente da violência foram os «camponeses, indígenas, afrodescendentes, comunidades que participam em processos de substituição de cultivos de uso ilícito, líderes comunitários, defensores do meio ambiente e participantes em processos de restituição de terras», revela o documento, acrescentando que a «maioria deles se opunha a projectos mineiro-energéticos».

Relativamente aos territórios onde ocorreram os assassinatos, o documento refere que são zonas – altamente militarizadas – onde há interesses «tanto legais como ilegais na extracção de hidrocarbonetos e minério», bem como do agronegócio e das grandes explorações pecuárias. (Abril)

«O Brasil capitalista afunda no desemprego, na miséria e na violência»

ASEH-Lisboa - Wed, 05/23/2018 - 22:32
[Ney Nunes] A mídia burguesa tenta de todas as formas «tapar o sol com a peneira», mas a dura realidade vai se impondo aos olhos de todos, pelo menos daqueles que não perderam a capacidade de, minimamente, entender o que se passa a sua volta.

As informações divulgadas pelo IBGE na semana passada sobre os 27 milhões de desempregados e subempregados, assim como dados sobre o crescimento da inadimplência, do aumento do número de imóveis (residenciais e comerciais) desocupados, apenas confirmam a gravidade da situação em que vive a maioria do povo trabalhador. (Diário Liberdade)

Etsaiak - «Kataia»

ASEH-Lisboa - Wed, 05/23/2018 - 22:31
Não falha: «Kataia»! Tema do álbum PreSOS (1994). A banda é de Lekeitio (Bizkaia, EH). [Letra aqui]

Nos 80 anos da fuga de Ezkaba, homenagem à resistência antifascista

ASEH-Lisboa - Tue, 05/22/2018 - 22:34
A associação Txinparta voltou a organizar uma sessão evocativa e de homenagem aos mortos de Ezkaba, precisamente no dia em que se cumprem 80 anos da grande fuga do forte-presídio fascista.

O forte, construído no final do séc. XIX no monte Ezkaba, junto a Iruñea [Pamplona], foi usado como presídio a partir de 1934, sem condições mínimas de higiene e salubridade. Com o levantamento fascista, encheu-se de presos e, em Maio de 1938, já a caminho de dois anos de guerra, havia em Ezkaba mais de 2000 presos antifascistas: comunistas, socialistas, anarquistas, nacionalistas, sindicalistas, dirigentes políticos de diversa proveniência...

No dia 22 de Maio de 1938, os presos amotinaram-se e conseguiram dominar a escassa guarda no forte. Dos mais de 2400 presos, 795 decidiram fugir. O exército franquista moveu-lhes uma caça impiedosa e cerca de 200 foram fuzilados logo no monte, nos dias que se seguiram. Os restantes foram presos.

Com os fascistas à pega, só três conseguiram chegar ao País Basco Norte (sob domínio francês). Acabaram por ser metidos em campos de concentração franceses para refugiados. / Informação desenvolvida, fotos e vídeos: @AhotsaInfo

«Feminismo e luta de classes», tema de debate em Iruñea

ASEH-Lisboa - Tue, 05/22/2018 - 22:33
Por iniciativa da Herri Gorri, o Palácio Condestável, em Iruñea, acolhe no próximo dia 26, às 18h00, uma conferência-debate sobre «feminismo e luta de classes», na qual se pergunta: «Qual é a tua trincheira?». Conta com a participação de Ángeles Maestro.
Ver: redroja.net

«Editorial: un nuevo plano existencial se abre en Venezuela»

ASEH-Lisboa - Tue, 05/22/2018 - 22:32
[De Misión Verdad] Este domingo el presidente Nicolás Maduro, junto al chavismo, ganó más que una elección, más que un conteo de resultados y de participación. Cinco años de frontal confrontación se cerraron con una rutilante victoria política contra una metódica de guerra que en la región se llevó por delante a Lula Da Silva, Dilma Rousseff, Cristina Fernández de Kirchner y Rafael Correa.

Es un principio máximo de la batalla política y de la guerra: nadie puede seguir en pie sin asegurar su propia supervivencia. Y este domingo Nicolás Maduro con su victoria electoral lo hizo abriendo un nuevo ciclo para el chavismo y, sobre todo, para el país. (misionverdad.com)

Rouhani: acabou-se o tempo em que os EUA «decidiam pelo mundo»

ASEH-Lisboa - Tue, 05/22/2018 - 22:31
Hassan Rouhani, presidente iraniano, disse esta segunda-feira que os Estados Unidos da América não podem tomar decisões pelo Irão e por outros «países independentes», apesar de, nalguns casos, «conseguirem avanços na sua agenda por via das pressões».

«Quem são vocês para tomarem decisões pelo Irão e pelo mundo? Hoje, o mundo não aceita que a América decida por todos [...]. Esse tempo acabou», disse o presidente iraniano, citado pela PressTV e a RT. (Abril)

Greve na Limpeza da Deputação da Bizkaia

ASEH-Lisboa - Mon, 05/21/2018 - 22:34
As organizações sindicações ELA, LAB, ESK, UGT e CCOO anunciam, em comunicado, que as trabalhadoras da limpeza da Deputação Foral da Bizkaia vão estar em greve nos dias 28, 29 e 30 de Maio, porque estão «sobrecarregadas de trabalho», têm «os salários congelados desde 2010» e estão «há seis anos a tentar negociar um acordo».

As trabalhadoras, que laboram para a Deputação Foral da Bizkaia através da empresa Garbialdi, dizem estar «fartas desta situação», «fartas da total ausência de vontade de negociação por parte da empresa» e exigem o envolvimento da entidade foral.

A «ausência [da Deputação biscainha] continua a contribuir para a precarização das condições laborais de quem para ela trabalha», denunciam as trabalhadoras. / Mais info: esk.eus

«Iruñeako istiluen epaiketaren aurrean»

ASEH-Lisboa - Mon, 05/21/2018 - 22:33
[De MpA] Gaur 4 gipuzkoarren aurkako epaiketa hasi da Espainiako Audientzia Nazionalean, 2017ko martxoaren 11n 'Errepresioaren aurrean autodefentsa' dinamikak antolatutako manifestazioa hasi eta berehala poliziak eragindako istiluetan erasotzaileei aurre egitea leporatuta. Gazte hauetako bakoitzarentzat 7 urteko kartzela zigorra eskatzen du fiskalak.

Honen aurrean, Amnistiaren Aldeko eta Errepresioaren Aurkako Mugimenduak honakoa adierazi nahi du:

-Bertsio ofiziala gezurra izan ohi da, eta kasu honetan ere hala da. Poliziak era guztietako manipulazioak erabili ditu gazte hauek eta, honekin batera, dinamika oso bat epaitu eta zigortzeko. / Ver: amnistiAskatasuna

Exército sírio assume controlo total da região de Damasco

ASEH-Lisboa - Mon, 05/21/2018 - 22:32
Ontem, num comunicado divulgado pela agência SANA, o Exército sírio tinha anunciado que iria retomar essas operações contra o que restava do Daesh (o chamado Estado Islâmico) em Al-Hajar al-Aswad, após uma «trégua humanitária», alcançada no domingo, «para evacuar mulheres, crianças e velhos».

De acordo com a Al-Masdar News, as forças do autodesignado Estado Islâmico entraram em colapso perante a ofensiva do EAS e seus aliados, tendo abandonado todas as posições que ainda ocupavam no Sul de Damasco depois de chegarem a um acordo que lhes garante transporte para a região do deserto, no Leste da Síria.

[...]
Com a libertação destes territórios, aumenta a segurança dos habitantes de Damasco, uma vez que a população civil era frequentemente atingida por morteiros disparados pelos grupos terroristas a partir de vários enclaves nos arredores de Damasco.

Agora, as equipas de sapadores têm um trabalho de limpeza enorme pela frente, tal como está a acontecer em Ghouta Oriental. Em Douma. (Abril)

Com 68% dos votos, Revolução Bolivariana conquista vitória eleitoral número 22

ASEH-Lisboa - Mon, 05/21/2018 - 22:31
A Venezuela realizou neste domingo uma nova eleição, em que o povo se pronunciou e o candidato da Frente Ampla da Pátria, Nicolás Maduro, venceu a votação com 5.823.728 votos para estar no comando do país durante o periodo 2019-2025.

Deste modo, a Revolução Bolivariana obteve sua vigésima segunda vitória eleitoral nos últimos 19 anos. Os resultados foram divulgados às 22h19 pela presidenta do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, na sede do CNE em Caracas. / Ver: AVN

Ver tb: «Eleições na Venezuela decorrem com normalidade e em paz» (Abril)

«Zuek zarete terroristak / Vosotros sois los terroristas»

ASEH-Lisboa - Sun, 05/20/2018 - 23:34
[De Sendoa Jurado] El pasado jueves la Audiencia Nacional española emprendió una operación contra las cuentas corrientes y los bienes de decenas de ex presos y ex presas políticas. Secuestró dinero, vehículos e inmuebles y dio un gran paso para destrozar la vida de muchas personas (de las que figuran en esta operación y de las que figurarán en las del futuro).
[...]
Es hora de que empecemos a poner en duda nuestro modelo de vida, porque mientras siga siendo a la medida de lo que nos impone el capitalismo no podremos llevar a cabo esa revolución con la que soñamos, y ya es hora de organizar verdaderas redes de solidaridad alrededor de quienes sufren consecuencias económicas por luchar, para que la frase de que «todxs debemos dar algo para que unxs pocxs no lo den todo», además de bonita, sea real.

De todas formas, entre todas las cosas malas, la represión tiene algo bueno: nos recuerda cuál ha sido nuestro recorrido y nos devuelve a la base de nuestros principios. Deja al descubierto el tamaño de la apuesta que hicimos y abre las puertas a la solidaridad. Todxs lxs que entendimos la cárcel como un espacio de militancia debemos ver esta operación como una posibilidad para la lucha.

Para terminar y como he dicho antes, lo más importante es no olvidar que este es un ataque político y que, por lo tanto, la respuesta también deberá ser obligatoriamente política (lahaine.org)

Comissão independente vai investigar «crimes israelitas» em Gaza

ASEH-Lisboa - Sun, 05/20/2018 - 23:33
O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas decidiu criar uma comissão de inquérito sobre a repressão israelita em Gaza. Israel protestou vivamente e os EUA consideraram a decisão «vergonhosa».
[...]
De acordo com a resolução, a comissão internacional tem como propósito «investigar todas as alegadas violações e abusos perpetrados no âmbito dos ataques militares de grande escala contra os protestos civis que começaram a 30 de Março de 2018, incluindo aqueles que se podem configurar como crimes de guerra», indica a PressTV. (Abril)

«Pacote de bombas nucleares dos EUA»

ASEH-Lisboa - Sun, 05/20/2018 - 23:32
[De Manlio Dinucci] A Itália pode passar meses sem governo. Mas a inserção do país na máquina militar dos EUA/NATO não cessa de avançar. O aumento de armamento nuclear em território italiano não constitui apenas mais um perigoso elemento na agressiva escalada do imperialismo em direcção a oriente. Coloca a Itália – tal como os outros países europeus – na primeira linha dos riscos que essa escalada envolve, e das consequências devastadoras que a retaliação a uma agressão EUA/NATO inevitavelmente provocará. (Diário Liberdade)

Novas conferências sobre a Síria em Euskal Herria

ASEH-Lisboa - Sat, 05/19/2018 - 22:34
A Siriaren Alde, plataforma anti-imperialista de apoio à Síria no País Basco, promove a realização de duas conferências sobre a situação no país árabe no próximo dia 24.

Em Zestoa (Gipuzkoa), Aritz Saidi, especialista em questões do Médio Oriente, vai responder à questão «O que é que se está a passar na Síria?». O encontro tem lugar às 18h00 no gaztetxe local.

Na capital navarra, Iruñea, a iniciativa decorre no Gaztetxe de Errotxapea (19h00) e conta com a participação de Iñaki Urrestarazu, que vai fazer uma análise da situação na Síria.

Gaztetxe Maravillas: «Todo lo que nos han vendido desde txikis es una farsa»

ASEH-Lisboa - Sat, 05/19/2018 - 22:33
[Entrevista de Borroka Garaia ao Gaztetxe Maravillas] El año pasado se okupó en el Casco Viejo de Iruñea el antiguo palacio Marqués de Rozalejo. El nombre que tomó el gaztetxe – Maravillas – lo es en recuerdo de la niña de 14 años llamada así que en 1936 fue secuestrada aprovechando la detención de su padre y posteriormente de su madre, violada en dependencias del ayuntamiento de Iruñea, asesinada, dado su cuerpo sin vida a perros para que lo destrozaran y finalmente desaparecidos los restos que siguen sin poder encontrarse a día de hoy. Crimen impune cometido por la guardia civil y elementos de la derecha navarra.

Nada más okupar se encontraron lo que esperaban, un edificio con muchas posibilidades pero deteriorado por el paso del tiempo y el abandono institucional, no obstante, ese hecho no supuso ningún impedimento, ya que gracias al auzolan fueron capaces de reconstruirlo para acondicionarlo al uso social que le querían dar.

Recientemente desde el gaztetxe denunciaban una situación de hostigamiento policial y presiones del ayuntamiento de Iruñea para que cesen las actividades del gaztetxe mediante ordenanza municipal. De esta manera, en esta situación de alerta ante intentos de desalojo se contextualiza la entrevista a la asamblea del Gaztetxe Maravillas que viene a continuación: (BorrokaGaraiaDa)

«Esa costumbre caribe de no rendirse»

ASEH-Lisboa - Sat, 05/19/2018 - 22:32
[De Marco Teruggi] Esos tiempos tienen exigencias. Piden que se retome el control sobre una economía que parece haberse desbocado, en particular en los precios, que se ejerza autoridad, se frene un escenario donde muchos han hecho de las necesidades pequeños, medianos, y millonarios negocios, que la dirigencia recupere el idioma de las calles, la forma Chávez de hacer política, profundice la lucha contra la corrupción que ha venido avanzando, que las promesas de campaña no sean promesas de campaña, sean hechos. Es una demanda a la dirección, al gobierno, al Partido Socialista Unido de Venezuela, a las instituciones, a la revolución como espacio de construcción, expectativa, de identidad.
[...]
El próximo paso es el 20 de mayo, garantizar la continuidad en el poder político. Es imprescindible, por el cuadro nacional y continental, ese que nunca pierde de vista el imperialismo. No existen tres bloques, existen dos. Es dentro del proceso, del chavismo como corriente histórica, que se pueden construir soluciones a las urgencias del cotidiano dentro de la perspectiva estratégica. Sería tarde darse cuenta después, con las clases dominantes descargando la revancha sin frenos ni mediaciones hasta dentro de nuestras casas.

Estamos ante nosotros mismos. Como historia, rabia, caribe, latinoamericanos, con nuestras pasiones y pobrezas, en una época que nos desafía como generaciones reunidas alrededor de Venezuela. Hay en este destino un destino común, que marca lo que podremos, o no, en los próximos años. Nos miran quienes nos antecedieron, quienes vendrán y buscarán lo que hayamos logrado. (lahaine.org)

«Vassalos»

ASEH-Lisboa - Sat, 05/19/2018 - 22:31
[De Jorge Cadima] A violação das resoluções da ONU sobre Jerusalém pelos EUA/Trump deu luz verde ao bárbaro massacre israelita de muitas dezenas de manifestantes palestinianos. Tornou claro, juntamente com o rasgar do acordo nuclear sobre o Irão, que a classe dirigente dos EUA não tem palavra. Não é uma novidade. Há 70 anos que os EUA dão cobertura aos crimes e infindáveis violações da legalidade internacional pelo Estado sionista de Israel. Todas as guerras dos EUA/NATO no último quarto de século violaram a legalidade internacional. (avante.pt)

Ver tb: «Mais de mil crianças feridas por Israel nos protestos em Gaza» (Abril)
Desde 30 de Março, mais de mil crianças foram feridas na Faixa de Gaza cercada pelas forças de ocupação israelitas, nos protestos da Grande Marcha do Retorno, segundo revelou a Unicef.

Pages

Subscribe to Askapena aggregator - EH Lagunak (pt)
randomness